Opinião de José Moniz

MAQUETE  Estamos a perceber cada vez mais que o tema Segurança da In- formação é uma preocupação não só das grandes empresas como também do público em geral, que possui cada vez mais dispositivos conectados à Internet, e que está a ficar preocupado em proteger seus dados e sistemas contra perdas, ataques e roubo.

Em Angola, o efeito do vírus foi mínimo comparado a vários outros países

Recentemente, em meados de Maio de 2017, mais um grande ataque cibernético, causado pelo Malware WannaCry (que “seques- tra” os dados do utilizador e exige um “resgate monetário” para rea- ver as informações), mostrou ao mundo que os hackers não que- rem afectar apenas as grandes em- presas ou governos, mas também qualquer pessoa, que por descui- do, não tenha se preocupado com prevenções mínimas de seguran- ça.

Em Angola, o efeito do vírus foi mínimo comparado a vários outros países como o Reino Uni- do, que teve até hospitais afecta- dos por esta ameaça cibernética, porém não significa que deve dei- xar de se prevenir, pelo que certos passos tem de ser tomados por toda a gente, afim de minimizar possíveis ataques futuros. Inúme- ro 6 passos básicos que sugiro se- rem seguidos:

PASSO 1 – Ter um software Antivírus/Anti-Malware

Muitas pessoas já conhecem o Antivírus, uma ferramenta que detecta e elimina vírus de com- putador e provavelmente já o tem instalado em seu portátil, mas poucas consideram o facto de que seus tablets, telemóveis/smar- tphones ou até mesmo os relógios digitais podem ser contaminados. Basta estar conectado a Internet para ser vítimas de softwares ma- liciosos/perigosos. Por isso, ter um software antivírus (que geral- mente já protege contra malwares e outras pragas cibernéticas) em todos os dispositivos, torna-se uma necessidade inevitável.

Recomenda-se que uma vez por semana seja feita uma chekagem completa do sistema

PASSO 2 – Instalar um software Anti-spyware

Muitos utilizadores pensam que ter um antivírus é o bastan- te para estar 100% protegido. A verdade é que na Internet existem muito mais ameaças cibernéticas a solta, uma deles são os softwa- res spyware, que não se compor- tam como vírus a destruir nem a apagar os dados, mas ficam a es- pionar as atividades do utilizador e reportam ao hacker tudo que se está passar no dispositivo da “ví- tima”. Assim, por exemplo, o hacker pode obter os dados de login e senha da conta bancária de al- guém logo que a mesma aceda ao seu Internet banking.

Um chekagem mais e ciente faz-se depois de se ter a certeza de que as ferramentas de antivírus e anti- spyware estão actualizadas.

Para evitar que estes softwares possam espiar as suas acçoes, um software anti-spyware é muito importante.

PASSO 3 – Manter todos os softwares atualizados

Pesquisas recentes mostram que centenas de novos vírus e ameaças de computador são descobertos to- dos os dias.

Consequentemente, mais um pas- so importante deve ser dado, pois além de ter os softwares antivírus e anti-spyware instalados, deve-se mantê-los atualizados diariamente.

Não só isto, mas também todo e qualquer software deve ser actuali- zado periodicamente pois updates de segurança e correção de vulnerabili- dades são lançados constantemente. São exemplos desses softwares: Sis- temas Operativos (Windows, Mac, Linux, Android, IOS entre outros), programas do o ce (Word, Excel, Outlook), aplicativos de comunica- ção (Skype, Viber, WhatsApp entre outros), Navegadores web (Internet Explorer, Firefox, Chrome).

Ter um antivírus não é uma protecção a 100% protegido, na Internet há muitas mais ameaças.

Ou seja, todo e qualquer software que se conecta à Internet ou arma- zena qualquer informação pode ter uma vulnerabilidade explorada por hackers e acabar por ser a porta de entrada dos mesmos aos dispositi- vos, facilitando o roubo de informa- ções importantes e sigilosas. Mesmo um simples software de calcular pode ser explorado para  ns ilícitos.

Desta forma, manter todos os softwares, sistemas e programas actualizados ajuda a aumentar a segurança nos dispositivos.

 

 

homem de negócios

Cláudio Oliveira
Formação: Graduado e Pós-Graduado em Engenharia de Redes de Computadores na Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo – Brasil. Mestrando em Direcção Estratégica de Tecnologias da Informação na Fundação Universitária Iberoa- mericana –FUNIBER. Possui certicados internacionais em segurança, redes e tecnologias de informação.

Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s